BLOG / Inovação

Squad, gestão ágil chegou para a área de gestão de pessoas!

24/11/2018

Squad, esquadra ou grupo de combate. Este termo está sendo incorporado nas organizações e está relacionado a uma nova metodologia de trabalho que vem ganhando espaço no universo corporativo e está encantando os gestores pela sua forma de funcionamento. O squad é composto por uma equipe multidisciplinar de 8 a 12 pessoas, não se trata de um comitê operacional mas sim de um grupo de trabalho de diferentes aéreas que se unem em prol de um objetivo da organização.

O squad não possui líder, na medida que for necessário, a liderança vai assumindo e o bastão vai passando para o profissional que se encaixa melhor naquele momento de construção dos resultados, tem mais a ver com conhecimento do que com hierarquia. Esta nova maneira de trabalhar pode ser descrita de uma forma mais simples como uma espécie de coworking, trabalham juntos mas não necessariamente um possui autoridade sobre o outro. Fazendo parte de um time assim, o colaborador sente-se mais reconhecido e não apenas como mais um número dentro da companhia, recuperando sua autoestima e moral e como consequência aumenta seu empoderamento, motivação e gera um aumento significativo na qualidade e produtividade fazendo com que todos ganhem. O método influência no modo como os colaboradores veem as empresas e se sentem mais vivos e participativos. 

O squad é indicado principalmente para uso em protótipos onde possuem entrega de longo prazo no entanto, varias pequenas entregas são realizadas no decorrer do período. Muitas companhias projetam um grande e complexo sistema, só que dificilmente conseguem entrega sem falhar e erros ou muitas vezes modificações significativas. O squad permite que ajustes finos sejam realizados durante as varias entregas menores e então ao final, a entrega definitiva do projeto acontece. 

Segundo a lei de Gall se deixarmos para fazer a entrega somente ao final o projeto possivelmente será falho e teremos que aprender com os erros e perde-se muito tempo com isso. No método squad os erros e aprendizados vão acontecendo durante a execução o que permite que as correções sejam rápidas, o famoso conceito, “fracasse depressa”. 

Implementar a metodologia squad não é tão fácil, as pessoas precisam ser responsáveis pois não tem chefes e ninguém para lhes dar ordens, ocorre que os primeiros squads irão gerar mais erros do que acertos até que ocorra a mudança de mindset dentro do grupo, portanto é melhor manter os squads nas ações mais importantes da organização. 

Para montar squads é importante que o líder esteja disposto a abrir mão dos talentos de sua área para que estes sejam alocados no time. Também cabe ressaltar que os profissionais que se propõe a trabalhar neste método possam abrir sua mente para uma carreira em Y onde o reconhecimento não será de cargo mas sim pelo conhecimento e a agregação de seu trabalho aos resultados da organização. Para os presidentes, diretores e CEOs o que recomenda-se é paciência e persistência pois no início haverão mais erros do que acertos, para maior compreensão, faz-se necessário que todos os níveis da organização passarem por treinamentos em metodologias ágeis e maior entendimento da forma de trabalho. 

Vem aí o futuro do trabalho e a importância do papel do RH neste cenário é fundamental para identificar os talentos certos para compor os squads, quem não for ágil e sair na frente, poderá pagar caro lá na frente. 

A mudança começa hoje! 

 

Alessandra Smaniotto

Mentora de Líderes e Coaches 

 

Fonte: Revista Você RH edição outubro/ novembro de 2018 

PESQUISAR

CATEGORIAS

POSTS MAIS LIDOS

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×