BLOG / Artigo

Deixe que vá....

16/12/2019

Encerrar ciclos e iniciar novas etapas faz parte da história de qualquer ser humano.

Há momentos em nossa vida que nos sinalizam que precisamos encerrar um ciclo, quer aceitamos ou não. E para a maioria das pessoas, fechar um ciclo, vai muito ao encontro de findar mais um ano em nossas vidas. Ouve-se muito: “Para ano que vem, não quero mais aquilo para mim...!”. A maioria das pessoas acredita, que iniciando um novo ano, tudo será diferente, porém, um dos maiores desafios quando precisamos encerrar um ciclo é a mudança de hábitos, porque o costume nos torna dependentes e nos acomoda. De nada adianta mudar os anos, se nós, permanecemos iguais, com os mesmos comportamentos e atitudes.

É muito importante desenvolver nossa “escuta interior” e através da capacidade de compreensão, termos lucidez e sensibilidade para aceitarmos que algo já se deteriorou, que já não pertence mais em nossas vidas. Geralmente, nos sentimos propensos ou motivados a realizar mudanças significativas quando estamos insatisfeitos, quando as condições em que vivemos não correspondem mais as nossas expectativas. Ficar com alguém que não temos mais afinidade e culpá-lo pela relação não estar boa; continuar exercendo uma atividade que não gostamos e dizer que o chefe não nos dá aumento; ir ao mesmo lugar sempre, mesmo não gostando mais e falar mal das pessoas que estão ali.

Muitas vezes, a vida não convida, mas intima a mudanças necessárias para nosso próprio progresso, enviando-nos sinais que muitas vezes recusamos admitir e que tem um propósito maior: passar para uma etapa seguinte. Às vezes, simplesmente os ignoramos, pois não nos interessa sair de nossa comodidade, da nossa zona de conforto, mesmo que deteriorada. Quando a vida nos sinaliza que um ciclo está encerrando, deve-se aceitar e aproveitar a oportunidade para enfrentar novos desafios. Uma readaptação nem sempre é um processo fácil, visto que, dispensemos muita energia emocional na reorganização do “caos” interno. Por outro lado, esse é também um momento rico para avaliar o lugar que que desejamos ocupar no mundo.

Quando um ciclo se fecha, é porque necessitamos realizar algum aprendizado naquele contexto, para passarmos para a etapa seguinte. As vezes precisamos mudar o caminho e compreender, por mais difícil que possa ser, que aquilo já não nos serve mais, entender que um ciclo precisa terminar, para que outro se inicie. Nada foi perdido, pois nos tornamos mais experientes, mais capazes e aprimorados.

Em cada etapa da vida apostamos naquela realidade e investimos o melhor que podemos nela. Quando nos deparamos com algumas circunstâncias, vislumbramos o quanto tudo o que foi vivido não faz mais sentido: neste momento nos damos conta que estamos em uma nova etapa de vida.  Permanecer em um ciclo que já se fechou é altamente desgastante, além de se pagar um alto preço por isso. Estar aberto, disponível e receptivo para novas oportunidades e experiências é o que a vida nos propõe ao fim de cada etapa. Muitas vezes não estamos vivendo, mas vivenciando uma sobrevida, e não é isto o que queremos. Deixar ir aquilo que já não se encaixa mais, não é sinal de fraqueza, mas sim, de coragem. Coragem para dar um novo passo, para dar oportunidade a coisas novas.

​Que possamos olhar os problemas como desafios, as mudanças como oportunidade de transformação, a insatisfação como eterna busca. Todo processo de encerrar um ciclo pode ser fácil ou difícil, penoso ou desafiador, de possibilidades e aprimoramentos. Ele nos oportuniza uma nova vida. E como diz o poeta: “...encerrando ciclos, não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.” 

E você, já se questionou como foi seu ano? Quais os ciclos que precisa encerrar? Vamos lá, reflita e faça acontecer!

 

Feliz 2020!

 

 

 

Alessandra Smaniotto

Mentora de Líderes e Coaches

@alessandrasmaniotto

PESQUISAR

CATEGORIAS

POSTS MAIS LIDOS

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×